4 tendências do mercado de logística para ficar de olho

Com o crescimento do mercado de logística, muitos empreendedores voltaram seus olhos a essa área. Devido ao fato de abranger as mais diversas atividades, muitos profissionais sonham em ingressar e atuar nesse mercado.

É claro que o cenário logístico brasileiro ainda conta com alguns desafios, principalmente no que diz respeito à infraestrutura e aos impostos. Ainda assim, o mercado nacional apresenta grande potencial, que está sendo cada vez mais desenvolvido.

Sendo assim, investir em tecnologia e inovação é quase que obrigatório para se manter no mercado competitivo e ainda colaborar no desenvolvimento do mercado de logística no país.

Ficar parado, na zona de conforto e não buscar acompanhar as evoluções da concorrência pode ser fatal para uma empresa. Portanto, priorizar e incentivar a inovação é a chave para a sobrevivência, a estabilidade e o crescimento de um negócio de logística.

Grandes empresas já tiveram que fechar suas portas por não se adaptarem às mudanças do mercado, como a Kodak, o Mappin ou a Varig. No setor de logística e transportes não é diferente: Dom Vital, Tresmaiense e Translor são alguns exemplos.

Por isso, conhecer as tendências do mercado em que está inserido e buscar adaptá-las à realidade do seu negócio é fundamental para quem busca vantagem competitiva, desenvolvimento e melhorias na produtividade.

No post de hoje, serão citadas 4 tendências do mercado de logística para ficar de olho. Se deseja criar diferencial competitivo e aumentar a produtividade da empresa, este texto é para você. Confira!

1. Opções de entrega inovadoras

O comércio virtual foi se sofisticando com o passar do tempo, e as exigências dos clientes também foram aumentando. Hoje em dia, não basta oferecer o serviço de entrega em casa. O consumidor quer ter várias opções de entrega e poder escolher aquela mais adequada a ele.

Nesse contexto, surgem algumas novas modalidades de frete, que aumentam o leque de possibilidades para a clientela.

Um exemplo é o Same Day Delivery, que, como o próprio nome diz, consiste em realizar a entrega no mesmo dia do pedido. Avançando ainda mais, temos a chamada entrega antecipada, que realiza as primeiras movimentações da mercadoria antes mesmo da finalização da compra.

Essas práticas têm feito bastante sucesso, e o serviço Amazon Prime é uma prova disso. Contudo, para implantar qualquer uma dessas opções inovadoras, é preciso dispor de uma infraestrutura capaz de proporcionar eficácia nas entregas. Fornecedores e distribuidores devem estar alinhados e a tecnologia é um recurso indispensável.

2. Caminhões autônomos

Para alguns, o conceito de transporte autônomo, também conhecido como transporte automatizado, pode parecer muito futurista. No entanto, esta é a pauta da vez e é preciso ficar de olho desde já.

Os caminhões autônomos consistem em veículos que se locomovem sozinhos, sem a figura de um motorista. Esse conceito já era realidade em algumas minas da Austrália, com a função de mineração.

Porém, em novembro de 2016, o primeiro caminhão do tipo fez uma viagem com finalidade logística, ou seja, para realizar uma entrega. Percorrendo cerca de 220 quilômetros nos EUA, o caminhão possui um radar no para-choque, três sensores de detecção a laser e uma câmera altamente precisa no para-brisa.

Provavelmente, essa novidade demorará alguns anos para chegar ao Brasil, por contar com muita burocracia e exigir algumas mudanças em nossa infraestrutura rodoviária.

Mas essa tendência ajuda a entender a importância do controle total das cargas e entregas, mesmo no ambiente externo à empresa. Sem precisar de caminhões autônomos, o monitoramento de entregas é essencial para o bom funcionamento da instituição e para um relacionamento mais transparente e confiável com o cliente.

3. Práticas sustentáveis no mercado de logística

A questão da sustentabilidade possui destaque nos mais diversos segmentos e áreas. No mercado de logística, ela é bastante popular.

Seguirá crescendo a preocupação e a conscientização da população em geral com as questões sustentáveis, gerando debates e até mesmo boicotes a empresas que não demonstrarem responsabilidade com o meio ambiente.

Além disso, a própria legislação tende a ficar mais rígida, inclusive graças à pressão popular. Retraindo e punindo a prática de ações prejudiciais à natureza e até mesmo “recompensando” aqueles que investirem em práticas ambientais.

Um exemplo disso são os Créditos de Carbono, que surgiram a partir do Protocolo de Kyoto e consistem em certificados emitidos para empresas que reduziram sua emissão de gases do efeito estufa. Esses créditos podem ser vendidos no mercado financeiro, trazendo um retorno econômico.

Assim, as organizações que desejarem se adaptar a essa tendência devem buscar formas de otimizar a utilização de recursos e diminuir as consequências ambientais de suas operações. A tecnologia se mostra grande aliada nessa missão.

Por exemplo, para reduzir os gastos com combustível e a emissão de dióxido de carbono, a utilização de algumas ferramentas tecnológicas — como o Big Data — permite a criação de rotas mais inteligentes e enxutas.

4. Utilização da tecnologia no mercado de logística

A tecnologia é agente fundamental do mercado de logística. A cada ano, ela ganha mais força, com novas ferramentas e técnicas. Portanto, incorporar a tecnologia da informação nos processos organizacionais é uma forte tendência.

Seu papel é muito importante nas atividades de uma empresa, exercendo influências muito positivas quando bem implementada. Aumento da produtividade, agilidade nos processos e integração das informações são alguns desses benefícios.

Um exemplo é o sistema de agendamento para entregas de cargas em portos, que reduziu significativamente o tempo de espera dos veículos.

De ferramentas mais complexas, como o Big Data, até as mais simples, como o GPS ou o armazenamento em nuvem, a tecnologia traz um leque de oportunidades a serem exploradas a favor das organizações.

Porém, vale ressaltar que é preciso avaliar quais são as reais necessidades de cada empresa antes de implementar qualquer processo tecnológico. Nem sempre o software mais famoso é aquele que trará os melhores resultados. Cada instituição é um mundo à parte, com objetivos e realidades diferentes.

O sucesso de um negócio no mercado de logística está diretamente ligado à sua capacidade de se adaptar e inovar, considerando as principais tendências do momento.

Uma instituição que preza pelo seu desenvolvimento e pelo crescimento do mercado em que está inserida é a que possui maior eficiência e eficácia no atendimento às necessidades de seus clientes.

Nosso conteúdo foi útil para você? Curta nossa página no Facebook e nos siga no Twitter para estar sempre de olho em nossas atualizações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *