7 itens que devem fazer parte da revisão do carro

Desde que você comprou o seu veículo novo ou seminovo, deve saber da importância de realizar a revisão do carro na frequência correta. O manual do proprietário traz todas as informações relevantes sobre as manutenções preventivas que você precisa realizar. Consulte esse documento sempre que tiver alguma dúvida sobre serviços ou substituição de peças.

A ideia da prevenção é que o motorista não espere notar sintomas estranhos no carro. Quem segue às orientações do fabricante garante a vida útil do veículo e evita acidentes e gastos maiores com manutenções corretivas.

Fique atento aos itens que merecem atenção especial nas revisões. Quer saber quais são? Separamos os 7 componentes que, para a sua segurança, não podem deixar de ser analisados. Veja a seguir!

1. Pressão e estado dos pneus

Começamos por uma parte que deve ser acompanhada frequentemente. Como os pneus estão expostos às condições da estrada, podem passar por mudanças muito rápidas. Eles podem murchar ao passar por vias problemáticas ou apresentar desgastes depois de encostar em calçadas, por exemplo. Assim, você deve estar sempre checando as condições dos pneus.

Esteja atento a sinais como rasgos, bolhas ou desgaste excessivo nos sulcos. Nas revisões, não deixe de substituir pneus carecas. Além disso, mantenha-os sempre calibrados no nível correto. O ideal é checar e completar o ar a cada quinze dias, pois, se eles rodarem sem a pressão correta, ficam mais expostos a rasgos. Faça também o rodízio entre as rodas para evitar o desgaste desigual.

2. Alinhamento e balanceamento

Esses serviços são essenciais para a manutenção dos pneus e para o funcionamento de todo o carro. Eles precisam ser feitos juntos, porque um contribui para os resultados do outro. Em geral, você deve realizar o alinhamento e balanceamento do veículo pelo menos a cada 10 mil quilômetros — ou sempre que notar dificuldades na direção.

Dirigir veículos desalinhados ou sem balanceamento pode ser arriscado, pois você não tem tanto controle. Os sintomas incluem o carro “puxar” para um dos lados e apresentar trepidações na direção. Ao rodar em velocidades mais altas, você pode estar correndo perigo.

Além de garantir a segurança e estabilidade do carro, a realização desses serviços na revisão evita que haja desgaste irregular dos pneus e aumento no consumo de combustível. As rodas desalinhadas têm mais atrito com o solo e, com isso, o motor é mais exigido e consome gasolina em excesso.

3. Óleo

Esse é outro item bastante presente na revisão do carro. Pelo menos a cada 5 ou 10 mil quilômetros rodados você deve realizar a troca do óleo do motor. Para motoristas que dirigem pouco e, assim, demoram a atingir essa marca, o ideal é realizar a troca a cada seis meses.

Atenção: o tipo de óleo é diferente, dependendo do modelo do carro. Não se esqueça de consultar o manual do proprietário para saber qual deve ser utilizado. Além disso, lembre-se de anotar o período da última troca, para acompanhar de perto as necessidades do seu veículo.

Não é apenas o óleo que é trocado nessa manutenção preventiva. O filtro de óleo e o lubrificante também são substituídos. Esses componentes são fundamentais para a saúde do motor, pois lubrificam as peças e garantem o bom funcionamento delas. Rodar com óleo velho traz grandes prejuízos — o carro pode deixar de funcionar e o conserto não será nada barato.

4. Sistema de freios

Não é preciso falar do papel que eles exercem e da importância deles para a segurança da sua família. A manutenção dos discos, pastilhas e tambores deve ser realizada corretamente a cada 10 mil quilômetros, e, uma vez por ano, é preciso trocar o fluido de freio.

Um dos sintomas do desgaste excessivo é um barulho metálico quando você aciona o pedal do freio. Significa que não há mais a proteção das peças e as partes metálicas estão encostando. Quando isso acontece, os freios não têm a mesma capacidade de antes e o carro está exposto a uma pane.

Por isso, em hipótese alguma, você pode adiar a manutenção do sistema de freios. Continuar dirigindo mesmo com o mau funcionamento desses componentes pode causar acidentes graves. Não espere escutar o barulho para substituir as peças, pois o que ele indica é que a revisão já está muito atrasada.

5. Filtro de combustível

Ele fica entre a bomba de combustível e os bicos injetores e tem a função de eliminar as impurezas que prejudicam o sistema. Os combustíveis podem ter contaminantes ou gerar resquícios que sujam o motor, por isso é fundamental que o filtro esteja em bom estado de conservação. Ao barrar a sujeira que vem da bomba, ele protege o motor e garante o desempenho do carro.

O contato com as impurezas pode fazer o motor falhar, porque o fluxo de combustível diminui. Isso reduz a potência do carro e aumenta o consumo de gasolina. Se o veículo não está respondendo quando você acelera, é importante checar o estado do filtro. A substituição dele deve ser feita a cada 10 ou 15 mil quilômetros.

6. Velas

O jogo de velas do carro é peça central na ignição e partida do veículo, por isso é um item fundamental nas revisões. São as velas que geram a energia para acionamento do motor. Se elas não estiverem em boas condições, o carro perde potência e aumenta tanto o consumo de combustível quanto a emissão de gases poluentes.

O período de manutenção dessas peças tem uma variação muito alta, dependendo do modelo do carro — o intervalo vai de 15 a 100 mil quilômetros rodados. Portanto, verifique essa informação junto ao fabricante para ter certeza de que está realizando a substituição corretamente.

7. Sistema de arrefecimento

Ainda falando de motor, esse sistema atua no resfriamento do carro. Sem ele, o veículo sofreria superaquecimento e seria impossível funcionar. Por isso, saiba que rodar enquanto enfrenta problemas com o sistema de arrefecimento é muito arriscado. O carro pode deixar você na mão, e peças importantes podem quebrar.

Para manter sempre a temperatura adequada e o motor funcionando perfeitamente, realize a limpeza do radiador e do reservatório de expansão a cada 30 mil quilômetros. Nessa marca, troque também o líquido de arrefecimento e cheque o estado da bomba d’água, da válvula termostática e das mangueiras.

Manter a revisão do carro em dia é a melhor forma de contar sempre com o seu veículo. Ao realizar as substituições na data correta, você evita problemas e economiza, além de garantir sua segurança e conforto.

Que tal continuar sempre bem informado sobre carros? Então siga nosso perfil no Facebook e acompanhe nossas novidades direto da sua linha do tempo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *