7 sinais que comprovam que chegou a hora de mudar de casa

Uma grande verdade sobre a vida é que ela é feita de fases. Com isso, passamos constantemente por mudanças que alteram nossos hábitos, nossos objetivos e até nossas maiores certezas. Em algum momento da sua vida, você pode se ver pensando que mudar de casa é uma boa opção.

O lugar onde moramos diz muito sobre a nossa realidade e as nossas escolhas. Ele fala especificamente sobre o momento atual da nossa vida, por isso, algumas mudanças podem gerar a necessidade de uma nova moradia.

Mas como identificar isso? Para ajudar você a responder a essa pergunta, nós separamos 7 sinais que mostram que é hora de se mudar. Confira!

1. O seu bairro atual é distante dos seus compromissos diários

A maioria das cidades brasileiras tem uma realidade de trânsito bem problemática. Até mesmo pequenas distâncias podem gerar transtornos em horários de engarrafamento. Por isso, o ideal é morar próximo ao seu trabalho e à escola dos seus filhos.

Se você mudou de emprego e vai precisar pegar um trânsito bem maior para chegar à nova empresa, é interessante avaliar a opção de mudar de casa. Enfrentar engarrafamento e demorar mais tempo para se deslocar afeta negativamente sua qualidade de vida, causando maior estresse e diminuindo o seu sono e o tempo que você tem em casa.

2. A família está crescendo

Esse é um dos motivos mais comuns para que as pessoas se mudem. Atualmente, muitos casais iniciam sua vida em apartamentos pequenos, que custam mais barato. Com o passar dos anos, vem o desejo de formar uma família e a ideia de ter filhos começa a ganhar forma. Mas como incluir crianças na pequena casa onde moram? Essa pergunta é um sinal de que pode ser necessário mudar de casa.

Além de um quarto a mais, a chegada de uma criança exige mais espaço nos outros cômodos. Afinal, vocês terão móveis, brinquedos e fraldas espalhados pela casa toda. Procurar locais que ofereçam mais infraestrutura de segurança e lazer também é um fator que leva o casal a se mudar quando planeja ter filhos.

3. Há necessidade de maior espaço

Independentemente de mudanças no número de moradores, às vezes as pessoas passam a se sentir sufocadas com o pouco espaço de um imóvel. Um local maior traz mais conforto para todos. Encontrar uma casa com maior número de suítes, por exemplo, garante mais privacidade e ajudar a evitar conflitos.

Outra necessidade maior de espaço surge quando você compra um carro e sua casa atual não tem garagem. Além disso, se o seu apartamento ou sua casa não tem espaços externos, essa vontade pode surgir em algum momento. Uma varanda, jardim ou quintal agregam qualidade de vida, principalmente para famílias que têm — ou pensam em ter — animais de estimação.

4. A vizinhança incomoda

Às vezes você pode gostar muito da sua casa, mas se sentir incomodado com os vizinhos. Os motivos podem ser diversos: barulho, muita movimentação de pessoas ou carros, desentendimentos constantes, problemas com fofocas ou desrespeito às regras de convivência.

Em geral, no dia em que nos mudamos, os vizinhos parecem ser muito agradáveis e prestativos. Infelizmente, essa realidade pode se mostrar diferente à medida que os anos passam. Algumas vizinhanças causam tantos atritos e estresse, que a situação fica insustentável. Para quem está perdendo noites de sono por conta de conflitos com os vizinhos, mudar de casa pode ser a melhor solução.

5. A infraestrutura do bairro é ruim

Outros motivos que podem fazer com que as pessoas pensem em se mudar são as limitações do bairro atual. É muito mais confortável morar em uma casa bem localizada, com transporte coletivo de fácil acesso e com proximidade de escolas, supermercados, lojas e algumas opções de lazer.

Não adianta muito ter uma casa com ótima estrutura interna, se o bairro oferece poucas condições de mobilidade. Ter que dirigir grandes distâncias para chegar a shoppings ou restaurantes é um fator que desvaloriza a sua moradia atual.

Outro aspecto muito importante quando se decide o bairro onde morar é a segurança. A violência tem sido um desafio em muitas cidades, por isso é fundamental avaliar isso e considerar a mudança para um bairro mais protegido.

6. A casa apresenta problemas

Dificuldades estruturais no imóvel atual são sinais de que você deve pensar em mudar de casa. Fique atento a problemas como infiltrações, mofo, infestação de cupim, entupimentos e falhas na rede elétrica e hidráulica. Se eles passarem a ser muito frequentes, significa que a casa está ficando velha e precisa de muitos reparos.

Se o imóvel for alugado e você não conta com o suporte do proprietário para solucionar os problemas, é melhor procurar outro local para morar. Mesmo que a casa seja sua, pode ser mais vantajoso mudar-se para um lugar novo do que reformar tudo e modificar a estrutura.

7. Você quer sair do aluguel

Outro grande motivo para mudar de casa é superar de vez o aluguel. Ter a casa própria é o sonho de todo brasileiro, por isso, decidir comprar um imóvel é uma grande conquista — e uma ótima razão para se mudar!

Se as mensalidades estão pesando no seu bolso, e você não tem conseguido juntar dinheiro para realizar os seus sonhos, pode estar na hora de considerar novos passos. Você sabia que é possível adquirir a casa própria mesmo sem ter dinheiro no momento? Existem formas de pagamento econômicas e a longo prazo que podem aproximar você desse objetivo.

Para quem tem dificuldade de se programar financeiramente, o consórcio é uma ótima opção. Contratando esse serviço, você vai pagar muito menos do que em um financiamento e conseguirá planejar seu orçamento para sair do aluguel. A cada ano, sua casa própria vai ficar mais próxima. Mesmo que a mudança não seja imediata, o consórcio é uma ótima ideia, pois livra você dos juros e evita as armadilhas das decisões impulsivas.

Esses foram os 7 sinais que comprovam que chegou a hora de você mudar de casa! É importante observá-los e planejar a mudança com cuidado. Afinal, decidir onde morar é uma grande escolha.

Quer continuar se informando aqui no blog? Leia esse texto e aprenda a escolher sua administradora de consórcios!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *