8 dicas para um planejamento financeiro familiar eficiente

Conseguir equilibrar os gastos e ter uma estabilidade econômica quando se tem uma família é um desafio. O planejamento financeiro familiar, nesse caso, é essencial, já que a colaboração e a conscientização de todos com os ganhos e gastos do coletivo é o ingrediente principal para o sucesso da economia da família.

O planejamento financeiro nada mais é do que uma maneira de organizar as finanças de toda a casa, anotando ganhos e gastos para que se tenha um controle de fácil visibilidade. Para conseguir ter esse controle, porém, é preciso que todos tenham organização e responsabilidade com o próprio dinheiro, sabendo quanto ganha e quanto precisa gastar.

Para ajudar você a fazer um bom planejamento financeiro com sua família, vamos listar 8 dicas importantes que vão tornar essa missão mais fácil. Acompanhe e comece agora mesmo a organizar as economias da sua família!

1. Agrupe os gastos de todos

Quando se tem uma família, o ideal é que toda sua renda seja transformada em um só montante, assim fica mais fácil de administrá-la.

Coloque no papel os salários e outros possíveis ganhos de todos os membros da família para que se comece a ter uma ideia da renda que a casa tem.

2. Faça uma planilha

A planilha é a peça-chave para quem deseja economizar e organizar os gastos, seja de forma pessoal ou coletiva. Nela, serão descritos todas as despesas da família, assim como sua renda.

Faça uma parte com os custos fixos: aluguel, financiamento, escola dos filhos, parcelas do carro, água, energia, internet, supermercado, entre outros.

Depois, faça outra lista com os gastos variáveis: almoços fora, cafezinho da tarde com os colegas na doceria, compras de roupas e tudo mais.

Deixe um espaço para que cada integrante coloque seu nome e consiga anotar seus gastos ali. É importante que tudo seja anotado — até as compras menores — para que depois se consiga ter uma noção próxima da realidade de quanto é gasto mensalmente com contas que não são fixas.

3. Analise os gastos

Depois que você conseguiu fazer a planilha e incentivar todos a anotarem suas despesas, fica mais fácil sentar e analisar os dados que estão ali.

Comece com os gastos fixos e veja se existe algum que pode ser reduzido. Por exemplo: você pode ligar na operadora de celular para pedir uma redução no plano, ou na sua provedora de internet para conseguir um desconto. Também vale a pena ficar de olho nas promoções para economizar.

4. Corte o que não for necessário

Se sua família não é fã de televisão, para que pagar mensalmente um pacote completo com todos os canais? Reduza sua assinatura, assine um serviço de filmes e séries por streaming, como a Netflix, e veja a economia que você fará.

Muitas vezes, ficamos apegados a determinados serviços e achamos que precisaremos deles em algum momento. Mas acaba que eles nunca são utilizados. Por isso, não hesite em cortar o que você não usa há meses. Se houver a necessidade, você pode voltar a assiná-los.

5. Reserve uma quantia para emergências

É muito importante ter uma reserva financeira para emergências, como um acidente ou um conserto inesperado do carro. Essas situações, normalmente imprevistas, comprometem o orçamento familiar e podem desequilibrar tudo se não houver uma reserva destinada a isso.

Faça as contas e veja quanto a família precisaria no caso de alguém ficar desempregado, ou precisar de um tratamento especial. Depois, foque suas economias para atingir esse valor e só utilize-o quando houver extrema necessidade.

6. Considere as formas de pagamento

Não tenha vergonha de perguntar na loja se o pagamento à vista tem algum desconto. Muitas vezes, a resposta é positiva, e você pode comprar algo por um preço ainda menor se a forma de pagamento for essa.

Se a compra for de um valor maior, o qual será preciso parcelar, também não tenha medo de pechinchar. Faça disso um hábito e você verá que muitos estabelecimentos podem oferecer descontos que você jamais imaginou.

Se utilizar o crédito como forma de pagamento, não se esqueça de colocar as milhas do cartão no seu planejamento. Use-as para comprar acessórios ou para viajar, mas não deixe que elas expirem.

7. Invista uma parcela do seu dinheiro

Deixar o dinheiro no banco pode não ser a melhor alternativa se você gostaria de ver o patrimônio financeiro de sua família aumentar. Hoje, a poupança rende menos que a inflação, o que significa que seu dinheiro pode ficar defasado no final de um ano, por exemplo, quando comparado à inflação.

Procure o gerente do seu banco e peça ajuda para aplicar uma quantia em um fundo de investimento. Existem opções, como o Tesouro Direto, que rendem bem mensalmente e que podem fazer seu dinheiro crescer com apenas uma aplicação.

Se você não entende muito bem de investimentos e fica inseguro, faça pesquisas, pergunte a amigos e entre em sites de corretores e investidores. Eles possuem bons conteúdos que vão introduzir você a esse assunto de uma maneira fácil.

8. Crie metas para a família toda

Que tal combinar com a família de todos fazerem um pequeno esforço para economizar? Faça trocas inteligentes, como trocar a viagem de final de semana por um passeio com piquenique no parque, ou trocar os almoços e jantares fora nos sábados e domingos por uma comida caseira feita pela família.

Mesmo que pareçam gastos pequenos, esses detalhes podem fazer toda a diferença para a família. É importante também colocar metas, como: não ficar mais de 10 minutos no banho, escovar os dentes com a torneira fechada e apagar as luzes dos cômodos em que não há ninguém.

Envolvendo a família toda nessa missão, fica mais fácil que todos se apoiem e continuem empolgados em economizar.

O planejamento financeiro familiar, quando feito e entendido por todos os membros da casa, é mais fácil de ser seguido. Educar financeiramente os filhos, entender mais sobre economia e ter organização são passos essenciais para economizar, comprar com consciência e ainda guardar dinheiro para uma viagem em família.

Gostou das nossas dicas e quer ficar por dentro de mais novidades? Siga-nos no Facebook e no Twitter!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *