Cilindradas de moto: entenda o que significam

Se você já pesquisou sobre motos, com certeza se deparou com uma informação em destaque: as cilindradas. Esse termo causa uma certa confusão e, muitas vezes, é tido como sinônimo de potência, o que não é correto.

Para fazer um bom negócio ao comprar sua moto, é fundamental saber as diferenças entre cilindradas, potência e torque, além de entender como esses atributos influenciam o desempenho do motor.

Continue lendo para entender, de uma vez por todas, o que são as cilindradas de moto e como esse fator pode ajudar na hora de escolher o modelo ideal para você!

O que são as cilindradas de uma moto?

Representada por “cc” ou “cm³” (centímetros cúbicos), a cilindrada é o volume de combustível e ar que cabe em cada cilindro do motor. Dentro desses cilindros acontecem explosões causadas pela queima de combustível e oxigênio. Essa combustão produz o movimento dos pistões, que, através da biela, acionam os eixos e estimulam a ação rotativa do motor.

As cilindradas de moto influenciam diretamente na experiência do piloto. No entanto, não devem ser consideradas de forma isolada. Existem outros fatores que determinam a performance e eficiência do motor, especialmente a potência e o torque.

Exemplos de modelos de moto

As motos de alta cilindrada chamam atenção por onde passam. Um dos maiores destaques da categoria é a Suzuki Hayabusa GSX 1300R, que esbanja um motor 1300cc, potência de 197 cavalos e torque de 14,2kgf/m. A máquina consegue atingir os 300km/h com tranquilidade.

O modelo Ninja H2R, da japonesa Kawasaki, tem um motor de 4 cilindros de 1000cc que alcança impressionantes 400km/h. Vale destacar também a MTT Turbine Superbike Y2K, que detém o título de moto mais potente do mundo.

Contudo, diferente do que muitos pensam, as motocicletas de baixa cilindrada estão em alta no mercado. Afinal, elas são práticas, confortáveis e consomem menos combustível.

As scooters são campeãs nesse quesito — modelos como Honda PCX 150, Dafra Citycom 300i e Suzuki Burgman 125i apresentam design atrativo, mecânica de qualidade e facilidade na condução.

A Honda CG 125 Fan é uma das mais populares no país e caiu na graça dos brasileiros graças à sua durabilidade, resistência e bom desempenho. Sua principal concorrente, Yamaha YBR 125 Factor, consegue superar no quesito ergonomia e suspensões macias.

Outros modelos que valem o investimento são a Kawasaki Ninja 300, Honda Biz 100 e a Yamaha T115 Crypton.

O que é potência e torque?

Para facilitar o entendimento, veja um exemplo: um halterofilista precisa de força nos seus músculos para ter tração e capacidade de explosão que lhe permitem levantar os pesos do chão. Já um velocista depende de uma boa circulação de ar nos pulmões para atingir e manter sua velocidade.

O primeiro atleta representa o torque, que é a força do motor para largadas e retomadas de velocidade. Esse valor depende da pressão gerada pelos gases provenientes da combustão nos cilindros. A unidade de medida utilizada é “kgf.m” (quilograma-força por metro).

Powered by Rock Convert

No caso do velocista, a potência é mais importante. Essa medida é resultado da relação entre o torque e a rotação do motor, definindo a velocidade que a motocicleta consegue atingir. A potência é medida em cavalo-vapor (cv) ou Horse Power (HP).

Porém, novamente, esse não é o único fator determinante. O peso do veículo também tem grande influência no desempenho: motos mais leves costumam alcançar uma velocidade final maior do que as pesadas.

Qual é a relação desses fatores com as cilindradas?

A boa performance de uma moto exige um equilíbrio entre cilindradas, potência e torque. No entanto, dependendo das necessidades do condutor, algum desses valores deve ganhar mais atenção.

A comparação entre os modelos Suzuki GSX-R 1000 e Suzuki Bandit 1200 deixa isso bem nítido. A GSX-R, com suas 1000 cilindradas, alcança 180 cavalos. Já a Bandit tem 1200 cilindradas, mas apenas 98 cavalos de potência.

São motos projetadas para fins diferentes. A primeira é para uso esportivo, vencendo obstáculos sem dificuldade. Já a Bandit se destina às estradas, demandando regimes de rotação intermediários e conforto de rodagem.

Como escolher a melhor moto?

Você já deve ter notado que as cilindradas não são o único fator que deve considerar durante a aquisição, certo? Separamos mais 4 dicas para auxiliar você nessa escolha. Confira!

1. Defina seus objetivos

É essencial identificar quais necessidades você pretende suprir com a motocicleta. Será para uso diário no trânsito da cidade ou em aventuras na estrada? O objetivo é economizar combustível ou atingir altas velocidades? Isso determinará as características que o modelo ideal deve ter, reduzindo as chances de arrependimento.

2. Considere os gastos com manutenção

Como qualquer outro automóvel, a moto demanda manutenção constante. Pesquise sobre o custo e disponibilidade das peças de cada modelo para definir se realmente vale a pena. Às vezes, você encontra uma moto premium por um bom preço, mas a economia inicial é anulada com os gastos no longo prazo.

3. Inspecione o veículo

Esse passo é fundamental, especialmente se for comprar uma moto usada. Faça uma vistoria geral, desde trincas na pintura e amassados na lataria até as condições do kit de transmissão e estado das pedaleiras. Também é recomendado sentar no veículo e simular a condução, a fim de verificar se o modelo é confortável para você.

4. Verifique a documentação

Certifique-se de que o número do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam) coincide com a motocicleta e faça uma consulta no site do Detran para identificar débitos, dívidas ou alienação. Confira todos os documentos minuciosamente e verifique se o veículo não consta no Cadastro Nacional de Veículos Roubados (CNVR). Assim, você evitará fraudes e problemas com a justiça.

Entender o significado de termos técnicos, como cilindradas de moto, ajuda a decidir qual modelo se adequa às suas necessidades e desejos. Além disso, não hesite em tirar todas as suas outras dúvidas com um profissional especializado na concessionária. Dessa forma, você terá a certeza de que está se dando bem ao realizar o grande sonho de adquirir sua moto.

Gostou do conteúdo? Então, se inscreva em nossa newsletter para ficar sempre por dentro das melhores dicas de automobilismo!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *