Como reduzir custos utilizando a manutenção preventiva de caminhões?

A rotina de manutenção é inerente a uma gestão de frotas, principalmente pela importância de manter os caminhões em um bom estado de conservação, atendendo às demandas de transporte.

No artigo de hoje vamos mostrar que é possível reduzir os custos adotando a prática de realizar a manutenção preventiva. Confira a seguir os benefícios que ela pode proporcionar para a sua empresa e algumas dicas de como fazê-la de forma eficiente!

Antecipação na identificação de falhas

Uma das maiores vantagens da manutenção preventiva é a possibilidade de identificar possíveis falhas antes que elas se tornem problemas reais e urgentes. Nesse sentido, a correção adiantada ajuda a reduzir os custos devido ao fato de os reparos serem mais simples do que quando há uma pane.

Nesse segundo caso, além do defeito ser mais complicado, ainda existem os custos referentes ao atraso no cumprimento da rota, ao transbordo da carga, o deslocamento até a oficina, mais peças de reposição, entre outros.

Redução de custos com peças de reposição

Por falar em peças de reposição, uma manutenção adequada ajuda a adiar trocas, já que a vida útil pode ser aumentada com os cuidados adequados.

Um bom exemplo disso é a adoção de rotinas de alinhamento e balanceamento, além do rodízio de pneus, que ajuda a desacelerar o desgaste e contribui para que uma nova compra e troca sejam feitas com um intervalo de tempo maior.

Aumento da vida útil do veículo

Além da redução do desgaste das peças, o veículo também passa a sofrer uma depreciação menor com os devidos cuidados. Isso faz com que vários problemas possam ser evitados, diminuindo, também, os riscos de acidentes ou falhas mecânicas no meio de um transporte, por exemplo.

Maior controle sobre as manutenções

A manutenção preventiva também ajuda na redução dos custos que envolvem a aquisição de peças de reposição. Como os problemas podem ser identificados antecipadamente — tanto com relação a falhas, quanto com os cuidados inadequados dos motoristas —, o estoque desses itens se torna mais preciso.

Esse controle permite identificar casos mais recorrentes e as suas possíveis causas, permitindo que o gestor adote ações que corrijam os problemas, reduzindo os custos que são gerados com os atendimentos recorrentes.

Diminuição do tempo ocioso

Como dito anteriormente, a manutenção preventiva torna possível a identificação de falhas e sua correção antes mesmo que elas evoluam e virem problemas maiores posteriormente.

Quando isso não é feito e o veículo apresenta defeitos, é provável que o tempo necessário para o conserto seja maior do que uma simples troca de peças de rotina, por exemplo. Esse período é chamado de tempo ocioso — ou seja, em vez de o caminhão rodar e trazer resultados para a empresa, ele está parado gerando custos.

No caso da manutenção antecipada, a ociosidade é menor, além da possibilidade de se programar cada parada dos veículos, permitindo que o gestor organize a rotina sem prejuízos para a operação.

Economia de combustível

Com a manutenção preventiva em dia consegue-se maior eficiência dos veículos, o que ajuda a reduzir os custos com o gasto de combustível. 

A troca adequada de peças, como sonda lambda, filtro de ar e vela de ignição, por exemplo, diminui as chances de que o caminhão consuma mais combustível do que o necessário para realizar um percurso.

Dicas para uma gestão da manutenção preventiva eficiente

No entanto, para que uma rotina de manutenção preventiva seja mesmo eficiente e ajude a melhorar os resultados, é necessário considerar alguns pontos fundamentais. 

Planejamento da manutenção

O primeiro passo para realizar um trabalho bem-sucedido e evitar custos excessivos é realizar um planejamento. Nesse sentido, é fundamental criar um plano de manutenções e permitir que o gestor crie estimativas de quando as paradas e os custos ocorrerão.

Além disso, a criação de uma agenda faz com que se evite custos inesperados ou acima do que estava previsto no orçamento.

Criação e gestão de indicadores

Os indicadores de desempenho são essenciais para que o gestor consiga acompanhar os resultados de suas operações. Com essas informações, o controle sobre os processos se torna bem maior.

Sendo assim, o ideal é criar e acompanhar indicadores que ajudam a visualizar o quadro geral de cada veículo, referente às revisões e consertos que são necessários.

É por meio do uso dessa ferramenta que se consegue identificar a origem das principais falhas e criar medidas mais acertadas para a otimização dos processos e a redução dos custos operacionais.

Treinamento de equipe

Mesmo com um processo bem estruturado, ainda deve-se considerar o fator humano e a influência que ele exerce sobre os resultados. Ou seja, é necessário conscientizar a equipe sobre a importância do cuidado de cada um e da utilização adequada dos veículos (o que ajuda a diminuir os desgastes).

Para isso, é preciso orientar os motoristas sobre manter a calibragem dos pneus, dirigir a uma velocidade responsável, o momento ideal para as trocas de óleo, entre outras coisas.

Gestão de peças e acessórios

Como falado ao longo do texto, existe a necessidade de adquirir e organizar as peças de reposição que serão necessárias a cada conserto. Nesse caso, vale a pena lembrar que, para reduzir custos, não basta apenas adotar medidas que ajudem a cortar os gastos.

É necessário tomar decisões inteligentes que, mesmo que representem um custo no momento, ajudam a promover a redução posteriormente. Um bom exemplo disso é manter um pequeno estoque de itens que são mais necessários, obtendo um desconto por volume de compra, do que fazer uma aquisição individual — que acaba saindo mais cara.

Ainda existem muitos gestores que acreditam que a manutenção preventiva eleva os custos operacionais e opte por não adotar essa rotina em sua empresa. No entanto, essa é uma interpretação um tanto equivocada, já que por meio dessa atividade se torna possível organizar melhor os momentos de revisão, além da possibilidade de adotar medidas que ajudem a reduzir os custos.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a manutenção preventiva, aproveite para seguir nossos perfis nas redes sociais (Facebook e Twitter) e continuar acompanhando as novidades e outros conteúdos que postamos aqui no blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *