Como uma administradora de consórcios atua durante o processo?

O consórcio é uma ótima opção para quem deseja adquirir bens de forma planejada e sem se endividar. Entrar em um grupo tem muitos benefícios, já que você parcela o valor da compra e se livra do pagamento de juros abusivos dos financiamentos.

Assim, quem sonha com o carro ou a casa própria pode contar com esse aliado. Para isso, basta procurar uma administradora de consórcio e adquirir uma cota.

Mas, você sabe como funciona o trabalho desse tipo de empresa? Leia nosso post e conheça todos os detalhes do serviço!

O que é uma administradora de consórcio?

É uma empresa voltada para a organização e o gerenciamento dos grupos de consórcio. Imagine que você não tem dinheiro para comprar um carro à vista hoje, mas teve a ideia de se reunir com alguns amigos para fazerem uma cota juntos e adquirir o veículo de forma mais rápida. Quem teria a tarefa de receber e administrar todo o dinheiro?

Essa é a ideia do consórcio e é por isso que a mediação de uma empresa se faz necessária. A administradora vai oferecer o serviço, montar os grupos com os interessados, organizar as regras de pagamento e contemplação e, claro, juntar o dinheiro de todos.

O consórcio é uma modalidade de negócio regulada pelo Banco Central do Brasil. Portanto, as administradoras são empresas com inscrição jurídica e precisam seguir uma série de regras. Elas são fiscalizadas de perto, e os clientes estão protegidos pelo código de defesa do consumidor.

Como se trata de um tipo de economia colaborativa, e não de empréstimo ou financiamento, o consórcio não envolve o pagamento de juros. A empresa cobra apenas um valor referente à taxa administrativa, que remunera esse trabalho de coordenação do grupo.

Quais são suas obrigações perante a lei?

No Brasil, esse serviço é regulamentado pela Lei nº 11.795/2008. Apenas empresas autorizadas pelo Banco Central podem administrar um consórcio. O órgão acompanha a atuação das administradoras para manter ou não a autorização de seu funcionamento, garantindo que as empresas continuem cumprindo a legislação.

A lei obrigada que a aquisição do consórcio seja formalizada por um contrato contendo todas as informações relevantes — de forma clara e objetiva. O consumidor não deve ter dúvidas, por exemplo, sobre as condições de pagamento e de contemplação, assim como seus direitos e deveres.

Também é obrigação da administradora de consórcio organizar as assembleias periódicas e convocar todos os membros para os encontros. Nelas, os consumidores recebem avisos importantes, acompanham a prestação de contas e participam dos sorteios e lances para antecipar a contemplação.

Quais responsabilidades financeiras a administradora assume?

O dinheiro que os membros pagam a cada mês é reunido pela empresa em um fundo comum para o grupo. É função dela administrar esses valores e garantir a transferência do valor da carta de crédito aos participantes contemplados antecipadamente no sorteio ou lance.

É a administradora de consórcio que fixa as normas de pagamento e fiscaliza a situação dos membros, aplicando sanções aos inadimplentes. Por exemplo: uma punição comum a quem está com pagamentos atrasados é a proibição de participar de sorteios.

O preço das mensalidades precisa ser reajustado durante o período do consórcio, para manter o poder de compra da carta contratada. Também é a empresa administradora que faz essa análise. Além disso, é cobrado um pequeno valor para montagem de um fundo de reserva, que, caso não seja utilizado, será devolvido na finalização do consórcio.

As obrigações financeiras da administradora de consórcio incluem a realização de auditorias, o envio de balancetes para o Banco Central e a publicação das demonstrações financeiras semestrais. Além disso, a empresa precisa prestar contas das finanças a todos os participantes, sendo que três pessoas são escolhidas como representantes do grupo e acompanham o processo mais de perto.

Quais ações a empresa realiza?

O trabalho da administradora de consórcio inicia antes da formação do grupo. A empresa precisa definir as regras do negócio, escolher o produto, fazer os cálculos referentes à cota e preparar o contrato com todas as informações — como frequência das assembleias, número de sorteios, orientações para os lances e requisitos para utilização da carta de crédito.

Durante todo o período de existência do grupo, a administradora organiza as assembleias, mantém-se disponível para esclarecer dúvidas dos participantes, realiza as análises financeiras para atualização dos valores e resolve pendências dos membros. Para lidar com casos imprevistos são realizadas as assembleias extraordinárias, fora do calendário periódico do grupo.

Após o pagamento de todas as mensalidades e a finalização do grupo, a administradora dá continuidade ao seu trabalho realizando os trâmites finais. Ela tem até 60 dias para liberar todas as cartas de crédito restantes e informar aos membros o que resta no fundo comum e na reserva do grupo.

Em alguns casos, a atuação da empresa continua após esse período. Isso acontece, por exemplo, quando há ações judiciais contra inadimplentes ou quando é preciso gerenciar valores que não foram procurados pelos participantes.

Como escolher uma empresa confiável?

Percebeu o quanto é grande a responsabilidade da administradora de consórcio? Quem adquire esse serviço deve ter bastante cuidado na escolha da empresa, prezando pela confiabilidade. Afinal, você estará contratando outras pessoas para gerir o seu dinheiro e organizar a realização de seus sonhos de consumo.

Para garantir que está diante de uma empresa confiável, comece checando no site do Banco Central a lista das administradoras que estão autorizadas a atuar no Brasil. Depois disso, esclareça todas as dúvidas com o representante da empresa — procure saber, principalmente, sobre a transparência das finanças.

Não contrate o serviço sem antes ler cuidadosamente o contrato e discutir todos os pontos. Avalie o atendimento da administradora nesse processo, verificando se os funcionários prestaram as informações necessárias. Por fim, não se esqueça de fazer todas as contas e ter certeza de que vai poder arcar com as parcelas até o fim.

Esses cuidados vão ajudar você a entrar no negócio com tranquilidade. A atuação da administradora de consórcio é fundamental para o sucesso do serviço e a aquisição do seu bem. Por isso, é muito importante entender o que ela faz e quais são os seus direitos ao contratá-la.

Esperamos que este post tenha ajudado você nessa tarefa! Quer tirar mais alguma dúvida? Então, entre em contato conosco!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.