Devo casar ou comprar um imóvel? Leia e tome a decisão certa

O momento em que um casal decide começar uma vida a dois é muito especial. Mas, junto com o romantismo, vêm também diversas dúvidas. Uma das principais é a que tratamos neste post: afinal, o que fazer? Casar ou comprar um imóvel?

Esses são dois grandes sonhos da maioria dos casais. Há aqueles que não fazem tanta questão de uma festa de casamento, mas consideram que é algo importante para marcar o início da nova fase e comemorar com as famílias. Mas se for preciso optar pela festa ou pela aquisição do próprio lar, você sabe qual é a opção mais vantajosa?

Não é uma decisão simples. Uma escolha feita sem preparativo pode afetar a estabilidade financeira e a relação afetiva do casal pelos próximos anos. Para saber a melhor alternativa, acompanhe nossas dicas!

Vale a pena fazer uma festa de casamento?

Para decidir entre casar ou comprar um imóvel um bom caminho é começar refletindo sobre a importância que você dá para a festa de casamento. A resposta sobre valer a pena realizar essa comemoração vai depender do casal. Alguns sonham com esse momento desde sempre, o que torna difícil abrir mão. Outros conseguem ser mais racionais e decidir baseados na perspectiva financeira.

A importância da celebração é inegável. Na nossa sociedade a cerimônia de casamento é um rito de passagem. Um momento de romantismo para os noivos e de muita alegria para as famílias e amigos. Entretanto, no Brasil essa ocasião se transformou também em algo caro e, muitas vezes, impessoal.

Uma festa de casamento realizada apenas para prestar contas com a sociedade, sem que, de fato, seja o sonho do casal não vale a pena. Da mesma forma, não é aconselhável colocar esse desejo acima de tudo. Mesmo que os noivos sonhem em comemorar, não é bom se endividar para realizar uma festa acima das suas possibilidades.

Não perca de vista que a comemoração do casamento dura apenas algumas horas. Trazer problemas financeiros para a sua vida a dois por conta de uma noite de festa não é uma boa ideia. Atualmente, uma celebração básica custa em média entre R$ 40 mil e R$ 100 mil reais.

Com esse dinheiro, muitos outros planos poderiam ser colocados em prática — como a compra de um carro, uma incrível viagem de lua de mel, a aquisição da casa própria ou a organização de uma reserva financeira para o futuro. Assim, é importante pensar no que será preciso abrir mão para custear a festa, principalmente considerando que os outros investimentos são mais duráveis e trazem mais retorno.

Por que optar por comprar um imóvel?

Quando o casal não faz questão da festa de casamento é mais fácil decidir entre casar ou comprar um imóvel. Mas o que acontece se a celebração for o grande sonho dos dois (ou de pelo menos um)? Nesse caso, é preciso ponderar todas as vantagens e desvantagens de ambas as opções para encontrar a alternativa que responde melhor às suas necessidades.

Entre os benefícios de optar pela compra de uma casa ou apartamento, está o fato de que esse não é apenas um gasto, mas um investimento. Em vez de adquirir custos altos para uma noite de festa, você estará começando o seu patrimônio — que vai valorizar e garantir um retorno financeiro no futuro.

Além disso, começar o casamento realizando o sonho da casa própria ajuda a manter o casal mais motivado e unido. Poder organizar o seu espaço do jeito que sempre quiseram é muito gratificante. Viver com conforto e sem pagar aluguel é uma grande conquista para quem está casando agora.

Entretanto, essa compra precisa ser projetada. Sem organização financeira, o sonho pode se tornar um pesadelo. Por exemplo, você não pode se esquecer de que, além do valor do imóvel, é preciso pagar taxas de documentação e investir em móveis e utensílios para o lar. Dependendo do local escolhido, também há outros custos — como taxa de condomínio.

Uma boa opção para realizar uma compra dessa magnitude sem descompensar o orçamento doméstico é contratar um consórcio de imóveis. Ele é uma modalidade de compra planejada que ajuda muito na organização financeira do casal. Você escolhe uma parcela que cabe no bolso e pode utilizar o dinheiro que gastaria no casamento para dar um lance e antecipar a contemplação.

Optar pela compra da casa própria é a alternativa mais segura e mais inteligente do ponto de vista financeiro. Adquirir o bem dessa forma permite que o casal inicie sua vida com saúde financeira e não enfrente conflitos. Assim, sobra dinheiro para curtir a vida a dois e manter o romantismo no dia a dia — o que é ainda mais significativo do que uma noite de comemoração.

Como ter certeza da decisão?

Agora que você já sabe qual é a opção mais vantajosa entre casar ou comprar um imóvel, como se convencer de abrir mão de um sonho para realizar o outro? O primeiro passo é buscar informações e consolidar essa questão na sua mente. É muito importante também que o casal converse bastante e chegue a uma posição conjunta.

Na verdade, não é uma questão de escolha, mas de prioridades. Se você tem o desejo de realizar as duas coisas, é preciso decidir qual delas tem maior peso nesse momento da vida. Com planejamento, é possível até mesmo realizar os dois — fazendo muita economia e algumas adaptações, é claro!

Comprar um imóvel menor pensando em se mudar daqui a alguns anos é uma opção. Adquirir um lar por meio do consórcio já proporciona que você não comprometa parcelas muito grandes do orçamento, sendo viável também reservar um valor mensal para pagar a festa. Assim, você se organiza para os dois.

Mas, para realizar ambos os projetos, você vai precisar economizar (e muito) na festa de casamento. Procurar comemorações alternativas é um ótimo caminho. Casar durante uma viagem a dois ou celebrar com um jantar íntimo depois da benção na igreja, por exemplo, são boas opções. Um casamento não precisa ser tradicional e caro para trazer felicidade.

Se for preciso escolher entre casar ou comprar um imóvel, a segunda opção é a mais benéfica! E mesmo uma celebração simples de casamento tem um gosto todo especial quando o casal sabe que realizou o sonho de ter seu próprio lar e começar a vida com independência.

Você tem amigos noivos que também estão com essa dúvida? Compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outros casais a planejar o futuro!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *