Erros ao fazer consórcio: conheça os principais e saiba evitá-los

Se você está pensando em fazer o seu pé de meia, de olho na estabilidade financeira e em um futuro próspero, uma das formas de começar é investindo na aquisição de bens. Aliás, existe uma forma muito segura de fazer isso: por meio de um consórcio. Essa é uma ótima opção para adquirir um imóvel ou um veículo, por exemplo. 

Ao participar de um consórcio, é preciso evitar alguns erros que podem colocar os seus planos em risco. Pensando na sua tranquilidade, preparamos este conteúdo para falar sobre os principais deslizes que uma pessoa pode cometer no processo e dar dicas preciosas para trazer mais segurança à sua decisão. Confira!

Os 5 principais erros ao fazer consórcio e como evitá-los

Um dos grandes vilões da independência financeira é o desperdício de dinheiro. É comum a sensação de não saber para onde o seu salário está indo — ou mesmo a ideia de que você trabalha muito mas não consegue conquistar bens materiais.

Você já se sentiu assim? Não se preocupe. Fazer um consórcio é uma das alternativas possíveis para conseguir direcionar os seus ganhos e ter um futuro próspero. Para ter sucesso nesse investimento, você deve evitar os erros ao fazer consórcio. Veja, a seguir, quais são eles.

1. Falhar ao pesquisar sobre a administradora

Escolher a melhor administradora de consórcio é o primeiro passo para ter sucesso no seu projeto de comprar um carro ou adquirir um apartamento. No processo de decisão, você deve pesquisar bastante sobre a reputação da administradora.

O total de consórcios aumentou 225% em cinco anos. Por um lado, isso é ótimo e demonstra a confiança da população brasileira na modalidade. Além disso, você tem mais opções para fazer a escolha. No entanto, é essencial assegurar que você está apostando em uma instituição séria e idônea.

Para acertar na escolha da administradora, é preciso que você:

  • busque recomendações, conversando com colegas e amigos;

  • leia o contrato atentamente;

  • confira as taxas de administração;

  • pergunte sobre os tipos de lance do consórcio.

Nessa hora, uma equipe bem preparada para solucionar dúvidas e comprovar a seriedade da administradora ajuda a evitar muitos dos erros ao fazer consórcio. Especificaremos alguns outros a seguir.

2. Deixar de considerar os reajustes

Um dos pontos a serem avaliados na hora de fechar negócio é a questão dos reajustes de consórcio. Por isso, quem quer ser um consorciado precisa levar em conta questões econômicas para entender as oscilações no valor da parcela. Mas, diferentemente do que se pode pensar, não se trata de algo complexo.

Os reajustes podem ser aplicados com base no mês de aniversário da cota (anualmente) ou em assembleias e você terá clareza sobre isso. De toda forma, os detalhes estarão registrados no contrato a ser assinado com a administradora.

3. Não pagar suas parcelas

Um consórcio é um compromisso. Por isso, deixar de pagar algumas parcelas pode trazer algumas complicações — o que é, aliás, um dos grandes erros cometidos pelos consorciados. Por isso, pagar as contas em dia faz toda a diferença na saúde financeira de qualquer pessoa.

Quando você é cotista em um consórcio, o atraso passa a ter um impacto ainda maior. Além das multas que estão previstas em contrato, não honrar as parcelas afeta todo o grupo que está envolvido no sistema para a aquisição do bem em questão.

Em linhas gerais, ter parcelas em atraso em um consórcio faz com que você:

  • tenha que arcar com juros e multas;

  • não possa dar lances;

  • não seja contemplado e não obtenha a carta de crédito;

  • possa ser retirado do consórcio;

  • venha a ter o nome incluído em cadastros de inadimplentes.

Essas são apenas algumas das penalizações possíveis para quem comete um dos principais erros ao fazer consórcio: deixar de pagar parcelas. A solução é se organizar financeiramente e calcular com cuidado o valor máximo que você pode investir com a administradora.

Powered by Rock Convert

4. Esquecer de ler o contrato com atenção

Saber como funciona um contrato de consórcio é extremamente importante. É nele que estão todas as informações essenciais para que a sua parceria com a administradora seja um sucesso. É neste documento, também, que você pode encontrar dúvidas sobre reajustes, atrasos, lances etc.

Então, se você deixa de ler todo o contrato antes de fechar negócio, você pode estar deixando passar pontos altamente relevantes para a sua tranquilidade e segurança financeira. Não cometer esse erro ao fazer consórcio é simples: peça um tempo e concentre-se para estudar todas as páginas do termo. E, se ficar com dúvidas, não deixe de perguntar.

5. Ser impaciente

Um consórcio não deve ser encarado como um campeonato de uma partida só. É essencial encarar a trajetória como algo muito mais estratégico — com alguma paciência e muita sabedoria para saber a hora certa de dar o lance.

Além de contar com a sorte, você deve lembrar que o consórcio é um bom negócio por ser um investimento de baixo risco e de longo prazo. Por isso, saiba esperar e aproveite o tempo para refletir sobre os próximos passos na construção do seu patrimônio.

Esses pontos são alguns dos grandes erros cometidos ao fazer consórcio. Caso você tenha decidido fazer esse tipo de investimento, lembre-se da importância de ler o contrato, avaliar os reajustes, ter calma e, claro, só fechar negócio com administradoras conceituadas.

Agora que você já tem bastante conhecimento sobre os erros ao fazer consórcio, aproveite para baixar gratuitamente o nosso guia prático sobre tudo que você precisa saber antes de entrar em um consórcio!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *