Financiamento ou consórcio para apartamento: qual é o melhor?

Quem busca ter uma moradia própria e prefere morar em prédio, geralmente fica em dúvida entre financiamento ou consórcio para apartamento quando se trata de tirar esse sonho do papel. Você também já se questionou sobre qual é a melhor forma de comprar um imóvel?

Como o custo de uma habitação representa um valor considerável na vida de uma pessoa ou de uma família, é preciso pensar bem antes de escolher um modo de aquisição. Caso o indivíduo erre na hora de decidir, o impacto na situação financeira pode ser duradouro. Com isso, em vez de representar um benefício, a compra do imóvel significaria um orçamento apertado por vários anos.

Conheça, a seguir, as principais características de cada sistema de aquisição e saiba escolher entre financiamento ou consórcio para apartamento.

O que é o financiamento e quando ele é indicado para comprar imóvel?

O financiamento é uma modalidade de crédito em que a pessoa pega certa quantia com uma instituição, geralmente um banco, com o objetivo de adquirir bens ou serviços, como carro, casa, viagem, equipamentos etc.

Enquanto nos empréstimos, em geral, a própria pessoa costuma receber o dinheiro e poder usá-lo livremente, no financiamento a instituição que concede o crédito repassa a quantia direto para a empresa que vende o bem ou o serviço para o cliente.

Via de regra, o financiamento imobiliário só é liberado após uma rigorosa análise de crédito, a qual exige a comprovação de renda, entre outros documentos. Além disso, o indivíduo quase sempre precisa dar uma entrada mínima para adquirir o imóvel e, então, financiar o restante. Pela média do mercado, esse adiantamento costuma variar entre 10% e 30% do valor da habitação.

A vantagem do financiamento é que, quando ele é liberado pela instituição que concede o crédito, em pouco tempo a pessoa já pode adquirir o apartamento e, enfim, ter a posse da moradia. Assim, para quem tem pressa em encontrar um local para morar, o financiamento é uma opção que cumpre esse objetivo.

Entretanto, o ponto negativo dessa modalidade fica por conta dos altos juros cobrados. Em que pese as taxas dos financiamentos habitacionais serem menores em comparação às de outros tipos de aquisição, como a compra de veículos, elas representam um custo final que pode chegar a quase o dobro do valor original do bem.

Tenha em mente que, quanto menor a entrada, maior é o montante a ser financiado. Além disso, quanto maior o tempo de parcelamento, maiores são os juros totais. Dessa forma, quem financia um apartamento em 30 anos, por exemplo, corre o sério risco de pagar por dois e levar apenas um imóvel.

O que é o consórcio de imóveis e quando ele vale a pena?

O consórcio de imóveis é um sistema de compra coletiva, em que diversas pessoas se juntam para facilitar a concretização do sonho de ter a própria moradia. Em vez de buscarem crédito em um banco, por exemplo, eles optam por se autofinanciarem.

Na prática, acontece mais ou menos isto: com a ajuda de uma administradora de consórcio, os participantes de um plano se unem em um grupo; a cada mês, eles pagam a respectiva parcela e, com isso, reúnem o valor necessário para a contemplação de alguns integrantes.

Em geral, o valor da prestação varia conforme a duração do plano, como 12, 24, 36, 48, 72 meses etc. Nessa quantia mensal, costumam estar incluídos a parte do fundo comum (dinheiro usado para as contemplações das cartas de crédito), a taxa de administração paga à empresa que forma o grupo, além de possíveis valores de fundo reserva (para cobrir eventuais desistências ou inadimplências) e seguro.

Entre os benefícios do consórcio de imóveis estão a não necessidade de pagar entrada para ingressar em um grupo e o não pagamento de juros. Com isso, a pessoa pode encontrar um valor de parcela que mais se encaixa no orçamento, bem como fazer um uso eficiente do dinheiro, já que desembolsa um valor menor pelo imóvel em comparação ao financiamento.

Outra vantagem é o fato de a carta de crédito ser comparada a dinheiro à vista, logo, a pessoa tem maior poder de barganha. Isso também permite que ela já compre um imóvel construído, o que evita o risco de adquirir um apartamento na planta e perder o valor investido caso haja paralisação das obras.

É verdade que no consórcio não há uma garantia precisa quanto ao prazo de recebimento do apartamento, já que o comprador pode ser contemplado desde a primeira até a última parcela.  

Como se decidir entre financiamento ou consórcio para apartamento?

Destacamos antes que a aquisição de um imóvel geralmente representa um impacto considerável no orçamento de uma família, mesmo que seja a compra de uma segunda habitação.

Dessa forma, antes de escolher entre financiamento ou consórcio para apartamento, a pessoa precisa fazer um rigoroso exercício de planejamento financeiro. Hoje em dia, é possível pedir propostas para várias empresas e, com isso, fazer simulações de qual será o custo final da moradia em cada sistema de aquisição.

É verdade que, antes, você deve definir o valor médio do imóvel e as características dele, como área, número de cômodos, localização, padrão de construção etc. Com isso, a comparação pode ser feita em uma base justa.

Em seguida, é importante avaliar as consequências da compra para a vida da família. Por exemplo, o casal já tem imóvel ou vai comprar o primeiro? É possível ainda morar um tempo de aluguel ou a necessidade de mudança é urgente? Conforme as respostas a essas perguntas, você passa a ter um norte para se decidir entre financiamento ou consórcio para apartamento.

Na hora de bater o martelo, só cuide para não comprometer a renda da família por décadas. Como você agora já sabe, um financiamento pode representar o pagamento do dobro do preço do imóvel, logo, essa opção só deveria ser usada em caso de pressa para se mudar.

Caso contrário, a escolha pelo consórcio é mais eficiente, uma vez que não existe a cobrança de juros. Nesse caso, mais vale a família se planejar para adquirir o apartamento e, assim, aproveitar as vantagens dessa forma de aquisição. Em alguns casos, é possível juntar um dinheiro a mais e antecipar a posse do imóvel por meio de lance na assembleia de cotistas.

Você quer receber uma proposta de consórcio para comprar o seu apartamento? Entre em contato, então, com a equipe do Bamaq e veja como é fácil encontrar um plano que se encaixe com folga no seu orçamento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *