Quanto poupar para faculdade do filho? Veja a melhor opção!

Quem tem um filho vive uma montanha-russa de emoções. As preocupações são constantes, seja com a saúde ou com as questões financeiras. Com o ingresso das crianças na escola, surge uma preocupação: quanto poupar para faculdade do filho?

Por mais que seu objetivo seja de enviá-lo para uma universidade pública, é importante fazer seu cálculo com base no custo das privadas. Desse modo, você já está preparado para qualquer situação que aparecer no futuro, inclusive para uma pós-graduação após a conclusão dos primeiros anos de estudo.

Como fazer esse cálculo e reunir o montante necessário? Isso é o que vamos mostrar neste artigo. Confira!

Quanto poupar para a faculdade do seu filho?

O diploma de Ensino Superior é essencial para agregar conhecimentos e começar uma carreira bem-sucedida. No entanto, há custos significativos, que precisam ser custeados pelos pais, já que os filhos ainda estarão estudando e, muitas vezes, o curso é integral — isto é, é impossível trabalhar.

Nesse momento, é preciso estar preparado. Só o Ensino Infantil custa entre R$500 e R$2.500, a depender da região em que mora e da escola em que vai matricular a criança. Quando se considera uma graduação, é preciso analisar vários outros fatores. Veja os principais!

Mensalidade

O preço a ser pago todos os meses varia de acordo com a faculdade e o curso escolhidos. Os mais simples custam aproximadamente R$150. Porém, há alternativas de mais de R$9.000.

Guia do Estudante preparou uma lista bastante ampla, com diferentes opções de cursos e instituições. O mais barato do rol é o curso de Filosofia nas modalidades de bacharelado ou licenciatura. O menor valor é de R$150, nesse caso. A maior mensalidade, por sua vez, é de Medicina, que chega a R$12.801,28.

Xerox e livros

Esses dois quesitos são comuns nas universidades e o gasto com sua compra é relevante. A maioria dos cursos está embasada em xerox. No entanto, existem algumas alternativas que exigem a aquisição dos livros, já que eles são utilizados em vários semestres. Dois bons exemplos são Medicina e Direito — o Vade Mecum é obrigatório!

É praticamente impossível mensurar quanto será necessário para xerox e livros. Por isso, vale a pena deixar uma boa margem anual. Para reduzir os custos, o melhor é adquirir obras usadas, por exemplo, em sebos.

Transporte

Seu filho utilizará transporte público ou terá um carro? Em qualquer dos casos, os gastos são altos. As passagens de ônibus e metrô estão elevadas e se tornam ainda maiores quando é preciso pegar mais de um coletivo para chegar à universidade. Com um carro, há o valor da gasolina. As alternativas são as caronas, com o objetivo de dividir os gastos com combustível, e as vans escolares, que valem a pena a depender da região onde mora.

Alimentação

O Restaurante Universitário sempre é a alternativa mais barata, mas pode ser que esteja indisponível nas faculdades privadas. Pense na possibilidade de seu filho almoçar fora de casa e também ter gastos com lanches. Por isso, reserve, pelo menos, R$20 por dia. Uma maneira de economizar é se organizar para levar frutas, sanduíches, biscoitos e outras comidas rápidas para comer durante a manhã e a tarde.

Moradia

Um grande número de cidades não conta com universidade. Se esse é o caso de onde você mora, já considere os gastos com moradia. Veja a média dos aluguéis do município em que seu filho provavelmente vai estudar. Lembre-se ainda de outros valores, como água, luz, telefone, IPTU, internet, gás etc.

Procure portais das próprias faculdades que facilitam a busca por moradia. Em alguns casos, é possível fazer o contrato direto com o proprietário e já incluir alguns desses gastos extras. Essa é uma situação muito comum em algumas cidades, como Florianópolis.

Outras maneiras de reduzir gastos são alugar apenas o quarto em uma república próxima à faculdade — assim, o transporte passa a ser desnecessário — e morar com amigos.

Como fica claro, o cálculo de quanto poupar para a faculdade do seu filho é complexo, porque apresenta muitas variáveis. Uma boa média é considerar R$250 mil. Para uma graduação de 4 anos, os gastos totalizam R$5.208,33 por mês. Achou o valor muito alto para o seu orçamento? Continue lendo e veja a alternativa para chegar lá!

Como o consórcio pode custear a faculdade?

O consórcio é uma modalidade de investimento em que você participa de um grupo e paga prestações mensais. Não há exigência de entrada e, ao ser contemplado com sua carta de crédito ou ao final dos pagamentos, tem direito a adquirir determinado bem. Para custear a faculdade, a modalidade dessa aplicação financeira é a de serviços.

O funcionamento do consórcio de serviços é bastante similar ao de carros e ao de imóveis. Você escolhe o montante total que deseja receber ao final dos pagamentos ou na contemplação, a duração do plano e o valor da prestação que cabe no seu orçamento.

A partir disso, as parcelas são pagas todos os meses, como se fosse uma conta. Devido a essa característica, o melhor é escolher um grupo com prazo de pagamento igual ou próximo ao começo da faculdade do seu filho. Assim, você tem certeza de que receberá o valor até começar a estudar.

Todos os meses serão feitos sorteios, que contemplam determinada cota. Você ainda pode oferecer um lance, caso precise antecipar o valor. Ao receber sua carta de crédito, terá acesso ao dinheiro necessário para a faculdade do seu filho. Caso sobre alguma quantia, ela pode ser utilizada para quitar o resto das parcelas do consórcio.

Outra situação comum é você ser contemplado, mas seu filho ainda não ter escolhido o curso que vai fazer. Nesse caso, não se preocupe! A carta de crédito pode ser utilizada até o final do grupo. Assim que você decidir usá-la, a administradora do consórcio repassará a quantia integral para a universidade, o que permite obter descontos na negociação.

Caso seu filho desista do curso ao longo do caminho, você pode sair do grupo ou pagá-lo até o final. No primeiro caso, vale a pena vender sua cota para outro interessado. Assim, há uma transferência da dívida. No segundo, o dinheiro será repassado depois de 6 meses do encerramento do consórcio. De qualquer forma, você ficará com a quantia investida.

Quais são as vantagens de usar o consórcio para essa finalidade?

Poupar para a faculdade do seu filho com a ajuda do consórcio é uma maneira eficiente de planejar financeiramente e oferecer a melhor educação possível para ele. Entre as vantagens dessa modalidade está a isenção de taxa de juros — bem diferente do que ocorre em um financiamento ou empréstimo bancário.

No caso do consórcio, você apenas paga a taxa de administração e alguns encargos menores. Você pode se informar sobre o assunto antes de fechar negócio e comparar com as taxas de juros dos bancos.

Além disso, o pagamento à vista na faculdade levará a descontos significativos — assim, pelo menos uma boa parte dos encargos pagos retornarão para o seu bolso nessa negociação. 

Por todos esses motivos, há cada vez mais negócios fechados no consórcio de serviços. De janeiro a novembro de 2018, o total de cotas vendidas foi 44,7 mil. O crescimento foi de 50%, conforme a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio (ABAC).

Desse modo, fica claro que a melhor maneira de pagar uma graduação é fazer um bom planejamento financeiro. Ao se programar de maneira eficiente, você fecha bons negócios, consegue descontos e evita um rombo financeiro nas suas finanças.

Por isso, calcule quanto poupar para a faculdade do seu filho e entre em contato com uma administradora de confiança, como a Bamaq Consórcio. Assim, você saberá quais grupos estão disponíveis, quanto tempo será preciso pagar e os valores a serem desembolsados todos os meses. O resultado é um bom planejamento, que vai garantir o seu futuro e o de toda sua família!

Agora que você já sabe que precisa se programar para pagar a faculdade do seu filho e entende como o consórcio ajuda nesse processo, que tal aprofundar seus conhecimentos? Baixe nosso guia definitivo do planejamento financeiro familiar e veja como estar pronto para qualquer imprevisto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *