Renovação de frota: quando e como fazer?

A renovação de frota é uma coisa comum nas empresas de transporte, mas a tarefa merece uma atenção especial por parte dos gestores. Afinal, compras mau feitas podem prejudicar a produtividade e comprometer o orçamento da empresa com pagamentos de financiamentos intermináveis e manutenções além do previsto.

Mesmo que a empresa tenha uma boa e respeitada politica de conservação da frota, os veículos vão perdendo a eficiência diante dos modelos mais novos e mais bem equipados. A flata de tecnologia embarcada e o consumo excessivo de combustível são alguns dos principais indícios de que é hora de renovar a frota.

Mas não é só isso. Você sabe como fazer uma compra de veículos que realmente traga mais benefícios do que prejuízos para o negócio? Os procedimentos de negociação e compras adotados podem influenciar diretamente na taxa de lucratividade da empresa e, por isso, devem ser muito bem planejados.

Pensando nisso, desenvolvemos um post dedicado a você que precisa fazer a renovação de frota, mas não sabe como tornar essa tarefa uma verdadeira estratégia de negócios. Confira!

Quando fazer a renovação da frota

Saber identificar o momento certo para a renovação de frota ajudará você a não antecipar compras, utilizando desnecessariamente recursos importantes, e também a impedir que prorrogue-as para além do possível, gerando altos prejuízos para o negócio com veículos desgastados.

Então, veja abaixo três indicadores que apontam o momento certo de fazer a renovação de frota:

1. Desgaste natural dos veículos

Manter os veículos com as manutenções preventivas em dia é um dos procedimentos adotados por empresas que possuem uma política de conservação mais rígida. Isso é bom, pois contribui para aumentar a durabilidade e gerar o máximo de receitas possíveis, tornando o retorno sobre o investimento maior do que o esperado.

O problema é que, mesmo com as revisões em dia, a frota enfrenta desgastes naturais em partes que não podem ser substituídas, como o chassi por exemplo. Ferrugem e outras ações do tempo são inevitáveis e, com o tempo, geram perda de eficiência e aumento do consumo de combustível. Ao perceber esses sintomas, é hora de planejar a compra de novos veículos.

2. Excesso de manutenção

A medida que a frota vai envelhecendo a necessidade de manutenções preventivas e corretivas aumentam na mesma proporção. E não é só isso. Os custos de cada manutenção também aumentam.

Como as montadoras possuem um tempo limite para atender a reposição de peças para os veículos mais antigos, elas vão ficando cada vez mais escassas a medida que o tempo passa e os preços aumentando pela dificuldade de encontrá-las. Além disso, as mecânicas autorizadas elevam os preços da mão de obra em veículos mais antigos.

Então, se perceber que o número de manutenções está aumentando, bem como o valor de cada uma delas, é por que chegou a hora de fazer a renovação de frota.

3. Falta de atualização

Depois de um tempo, mesmo bem conservada, a frota vai envelhecendo por causa da ação do tempo e os modelos vão ficando ultrapassados e sem as tecnologias embarcadas necessárias para melhorar a produtividade.

Manter uma frota de veículos com modelos ultrapassados afeta diretamente a imagem da empresa, pois gera desconfiança sobre o nível de profissionalismo dos motoristas e o comprometimento deles com os prazos.

Já a falta de tecnologia embarcada pode prejudicar diretamente as entregas. O GPS a bordo é um exemplo disso. Sem ele, as rotas ficam mal planejadas, caminhos alternativos não são encontrados facilmente em casos de engarrafamento e a empresa perde eficiência operacional.

É possível instalar muitos dos equipamentos necessários, mas além de ficar mais caro, pouco tempo de aproveitamento será obtido pela necessidade de renovação da frota em um curto período de tempo.

Instalações avulsas também podem deixar os equipamentos mais amostra e fáceis de serem furtados ou roubados, ao contrário dos veículos novos que possuem a maioria dos equipamentos acoplados a carroceria, dificultando o acesso não autorizado a eles.

Como as tecnologias vão evoluindo ano a ano, deixar para renovar a frota tarde de mais pode ser muito prejudicial para a empresa. Fique de olho nisso!

Como fazer a renovação de frota com maior eficiência

Agora que você já sabe identificar os principais sintomas que apontam o momento certo de fazer a renovação de frota, é hora de descobrir como fazer aquisições mais inteligentes. Assim, você utiliza melhor os recursos da empresa para alcançar a máxima produtividade com qualidade, baixo custo e melhores retornos financeiros.

O primeiro passo é deixar de encarar a tarefa como um custo ou despesa e passar a considerá-la um investimento. De fato é, pois é a sua ferramenta de trabalho e é o que gerará receitas para o negócio.

Assim, como em um investimento financeiro, você precisa analisar o cenário (riscos e oportunidades) internos e externos para fazer as melhores aquisições possíveis. Veja como fazer isso seguindo o passo a passo descrito abaixo:

1. Pesquise a marca e modelo ideal

Hoje, existe uma grande variedade de marcas e modelos de veículos disponíveis no mercado e você deve descobrir quais possuem a melhor relação custo-benefício para tornar a compra realmente interessante para o seu negócio.

Não escolha uma marca ou modelo apenas por que acha bonito. Pesquise na internet e comprove com a opinião de proprietários dos veículos o consumo de combustível real, se existe reposição de peças suficientes oferecidas pela montadora, quanto custa a mão de obra das manutenções, etc.

2. Encontre o fornecedor certo

O fornecedor é outro fator importante a ser decidido na hora de planejar a renovação de frota. Muitos proprietários escolhem marcas e modelos baseados na amizade que têm com vendedores e donos de concessionárias e podem se arrepender muito por isso depois.

A amizade deve ser separada das negociações, pois é o seu dinheiro que está em jogo e, fazer uma escolha errada agora, significa assumir prejuízos e outras consequências negativas no futuro. Deixe a emoção de lado e use a razão para planejar aquisições mais estratégicas para o negócio.

3. Opte por um consórcio

Agora chegamos no ponto mais importante: o plano de pagamento. Muitos gestores escolhem o tradicional financiamento por que não têm conhecimento sobre outras alternativas mais interessantes, assumindo custos altíssimos no processo. Você sabia que o valor de cada veículo quase dobra com essa modalidade de pagamento?

Não faça isso. Opte por um consórcio. Dinheiro é um recursos cada vez mais escasso e você precisa dar valor a ele. Com um consórcio, além de economizar muito dinheiro com a renovação de frota, pagando um valor mais justo por veículo, você pode planeja melhor as aquisições.

Como pode ver, fazer a renovação de frota não é difícil, mas é preciso atenção e planejamento. Aproveite essas dicas para tornar as suas compras mais eficientes e tirar melhor proveito delas.

Gostou das dicas? Siga a gente nas redes sociais e não perca mais nenhuma detalhe! Estamos presentes no Facebook e Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *