Saiba como garantir o futuro da sua família em 6 passos

Quando se tem filhos é comum e necessário pensar no futuro da sua família. Isso inclui a formação deles numa faculdade de qualidade, o casamento, a compra de uma casa para morarem e não precisarem pagar aluguel, a compra do primeiro carro etc.

Imaginamos como será a vida deles e, depois, com os filhos deles. Mas nem sempre tudo sai da forma como pensamos. Afinal, a vida é muito imprevisível, e uma série de acontecimentos podem fazer com que o rumo seja mudado completamente.

Além disso, as próprias escolhas deles no futuro podem impactar em uma vida tranquila ou levá-los a um futuro duvidoso. Sem uma estrutura planejada, uma simples perda de emprego pode deixá-los em grandes dificuldades.

Para evitar que isso aconteça, você precisa começar hoje um plano que conte com estratégias financeiras para dar segurança aos seus filhos no futuro. Não sabe como?

Descubra agora como garantir o futuro da sua família em seis passos simples, práticos e muito eficientes!

1. Invista em conhecimentos sobre finanças

O primeiro passo que você deve dar é conhecer um pouco mais sobre o universo das finanças. Muita gente não gosta de cálculos e números, mas isso é importante e vale o esforço. Para isso, faça cursos presenciais ou online, siga algum blog que ofereça dicas, assista vídeos de canais especializados no assunto no YouTube etc.

Muitos educadores nessa área indicam planilhas prontas e softwares de gestão financeira que ajudam automatizar os cálculos, exigindo apenas a inclusão dos dados e algumas pequenas e simples configurações.

Basicamente, você precisa aprender sobre redução de despesas e investimentos:

  • Redução de despesas: dicas para reduzir suas despesas e fazer sobrar dinheiro todo mês no orçamento doméstico.

  • Investimentos: dicas para aplicar o dinheiro com inteligência para conseguir um bom retorno com ele no futuro.

2. Poupe e invista pensando no futuro

Após descobrir como cortar gastos desnecessários no seu orçamento, o próximo passo é acumular um montante significativo em uma poupança. Os juros da poupança são pequenos, mas o acesso é instantâneo, sem burocracias e sem incidência de Imposto de Renda (IR).

A ideia é acumular um valor na poupança enquanto aprende sobre alternativas e meios de investimentos mais rentáveis. Depois, diversifique e aplique seu montante, deixando sempre uma pequena reserva de emergência na poupança para cobrir eventuais imprevistos.

Dessa forma não precisará mexer no capital investido, caso necessite, e formará um montante muito maior com o tempo.

3. Ensine os seus filhos a pouparem

Para criar uma cultura de responsabilidade financeira e garantir o futuro da sua família, tudo que aprender repasse aos seus filhos e cônjuge. Demonstre na prática a importância da consciência econômica, apresentando resultados concretos e o que eles podem alcançar com isso no médio e longo prazo.

O mais importante para isso dar certo é dar o exemplo e começar a fazer a sua parte antes deles. Portanto, coloque em prática tudo o que aprender, mudando o seu comportamento em relação ao dinheiro.

Com o tempo, à medida que forem percebendo as vantagens e benefícios, todos na família vão querer moldar seus comportamentos para serem iguais a você, sem precisar exigir ou forçar nada. Tudo acontecerá de forma natural.

Essa iniciativa é importante para que todos colaborem com a redução de gastos e passem adiante a importância da economia doméstica para uma vida tranquila.

4. Ensine os seus filhos a investirem

Seguindo o raciocínio do tópico anterior, não pare nos ensinamentos sobre economia doméstica. Vá além e ensine-os também a investir. Repasse todos os conhecimentos que obtiver e, quando for realizar aplicações, deixe que eles participem, vendo ao vivo você fazendo isso.

Outra coisa que pode fazer é, quando atingirem a idade mínima exigida, abrir uma conta para cada um de seus filhos e pedir que as usem para aplicar suas economias, começando pela mesada que recebem para a formação de um patrimônio.

Nessa fase, eles podem se sentir atraídos pelas oportunidades e buscar formas de ganharem mais para investirem mais. Isso é bom, pois pode estimulá-los a serem mais competitivos, buscando aperfeiçoamentos constantes para conseguirem os melhores empregos disponíveis no mercado.

5. Estimule a continuidade do plano

Incentive-os a continuarem esse trabalho, buscando sempre por novas alternativas de corte de gastos no orçamento e investimentos seguros e mais rentáveis. Dessa forma, mesmo diante de emergências, eles sempre terão uma reserva financeira suficiente para atravessar momentos de dificuldade, não caindo nas armadilhas dos empréstimos bancários.

6. Participe de um consórcio

Deixamos o melhor para o final. Se você pensa em investir para dar uma segurança aos seus filhos no futuro, invista em um consórcio. Nessa modalidade de investimento, você tem a flexibilidade para escolher planos adequados à realidade da sua família.

Pagando uma taxa fixa mensalmente, sem incidência de taxas de juros, é possível garantir os estudos dos filhos, o casamento deles, a compra da casa ou apartamento, a compra de um carro etc.

O melhor de tudo é que esse tipo de investimento é barato e muito fácil de ser administrado, já que profissionais especializados tomam conta do seu dinheiro por você. No final, você terá o resgate de um valor corrigido para a aquisição do que desejar.

O consórcio é ótimo para distinguir em que está investindo, para quem e quando. Nenhum outro tipo de investimento permite isso. A não ser que você separe mentalmente e mantenha as anotações dos valores por conta própria, o que daria uma grande dor de cabeça e, possivelmente, levaria a perda de controle com o tempo.

Como pode ver, deixar a sua família mais segura financeiramente no futuro não é uma tarefa difícil, mas exige esforço e dedicação. Tudo vai depender de quanto pode juntar por mês e como você investe esse capital. O consórcio pode ajudar a dar uma turbinada nos seus investimentos e manter todos eles bem organizados e separados.

Além da herança financeira que deixará para garantir o futuro da sua família, o conhecimento, as habilidades, a experiência e a cultura representarão o legado que deixará para que todos deem continuidade ao plano e passem adiante aos seus netos e gerações seguintes.

Gostou das dicas? Siga a gente nas redes sociais e descubra muito mais! Estamos presentes no Facebook e Twitter.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *